A ferramenta que você procurava para vender ainda mais

  (79) 3085-9590 (R. 8429)   contato@vfast.com.br

HomeConteúdo E-commerceNotícias34% tem um departamento independente na empresa

34% tem um departamento independente na empresa

Pesquisa da Híbrido em parceria com o E-Commerce Brasil buscou criar um panorama do e-commerce D2C no Brasil.

e-commerce D2C
Panorama do e-commerce D2C no Brasil/Imagem Freepik

38% dos respondentes afirmaram que tem 1 ou 2 colaboradores empregados em tempo integral em uma função do e-commerce. 34% responderam que dispõem de 3 a 6.

Além disso: 14% de 7 a 15 funcionários integrais no e-commerce; 10% mais de 31; e 3% de 16 a 30.

34% afirmaram ainda que o e-commerce D2C tem uma estrutura própria dentro da empresa, independente e ligada diretamente à direção da empresa. Ainda na marca dos 34% estão os que responderam que o e-commerce é responsabilidade do setor comercial.

28% afirmaram que está ligado ao marketing, enquanto 3% responderam tecnologia.

Processos terceirizados

Podendo responder mais de uma alternativa, 76% responderam que os processos e atividades relacionados à tecnologia e desenvolvimento do e-commerce D2C são terceirizados na companhia.

38% responderam que terceirizam a logística, enquanto 31% responderam estratégia e performance. Além disso, 17% responderam atendimento ao cliente e 7% as atividades e os processos referentes ao financeiro.

Desafios no e-commerce D2C

Podendo responder mais de uma alternativa, 38% afirmaram que um dos maiores desafios do e-commerce D2C é a adaptação do negócio e cultura da empresa ao digital.

Na marca dos 34%, duas respostas: gerenciar conflitos de canais e conquistar investimentos da indústria no negócio online.

31% afirmaram que uma das maiores dificuldades é encontrar parceiros adequados ao e-commerce. Enquanto isso, 28% responderam que é desenvolver um plano de negócios para o e-commerce D2C.

Além disso, 17% dos respondentes considera uma dificuldade encontrar profissionais capacitados. Por fim, 7% afirmaram que é encontrar apoio da diretoria da empresa.

Aceitação dos canais para o e-commerce D2C

Os respondentes da pesquisa foram questionados ainda sobre a aceitação dos canais (representantes, varejistas e franquias) com relação ao e-commerce D2C.

Para 34% dos respondentes a aceitação é regular e para 31% é boa. Na faixa dos 14% duas respostas: ruim e muito ruim.

Apenas 7% responderam muito boa.

Apesar disso, 45% consideram que o e-commerce D2C teve um impacto positivo no relacionamento com os demais canais da operação.

Também na faixa dos 45% estão os que responderam que o impacto foi neutro e apenas 10% afirmaram que foi negativo.

Leia também: Rappi é alvo de críticas na Colômbia após decidir vacinar só os ‘melhores entregadores’



Fonte feed: E-commerce Brasil