A ferramenta que você procurava para vender ainda mais

  (79) 3085-9590 (R. 8429)   contato@vfast.com.br

HomeConteúdo E-commerceNotíciasAprenda a otimizar investimentos em mídia com retargeting personalizado

Aprenda a otimizar investimentos em mídia com retargeting personalizado

O abandono de carrinho é um dos grandes pesadelos dos varejistas de e-commerce. Afinal de contas, de que vale todo o investimento em plataforma, marketing e produtos se o cliente desiste da compra no último momento? Pois saiba que o retargeting (ou remarketing) pode ser uma boa solução para evitar esse problema e converter mais vendas.

Yago Ruegg e Vivianne Vilela no The Future of E-Commerce – edição Martech. Foto: Alexandre Ieva

Yago Ruegg, head de performance da Linx Digital, participou do The Future of E-Commerce – edição Martech, nesta terça-feira (1º), e deu várias dicas sobre o conceito. “O retargeting atua no fundo do funil quando o cliente, por algum motivo, não efetua a compra. É a finalização da compra focada na geração da venda, possibilitando uma experiência mais assertiva e personalizada”, explica.

O que é retargeting?

“O retargeting é o ato de lembrar os clientes sobre sua marca, uma vez que ele já tenha alguma experiência com ela. Ou seja, depois que houve um contato, uma visita e outras ações do cliente, você resgata a atenção dele para seus produtos e loja”, explica Ruegg.

De acordo com o especialista, 97% dos brasileiros buscam informações online antes de realizar uma compra, mas apenas 12,6% das vendas do varejo no Brasil acontecem via comércio eletrônico. Além disso, 1,33% é a taxa média de conversão no país, e 77,7% é a taxa média de abandono de carrinho. “O brasileiro busca informação de produto no digital para entender o produto. Ele pode finalizar a compra em uma loja física ou mudar de ideia e comprar online. Por isso, o retargeting é uma forma de otimizar o investimento usado no site”, diz.

Exemplos de boas estratégias

Ruegg mostrou três exemplos de retargeting. Uma delas é a propaganda que “persegue o usuário” em todos os sites que ele navegar.

Outra importante ferramenta é o email, mas é necessário ter cuidados para não estragar a experiência. “Se o cliente pesquisou uma geladeira, é legal enviar um email com outras opções de produtos, o que pode aumentar o ticket médio, já que é a venda de um produto atrelado a outro”, e melhora a experiência na loja”, explica.

O terceiro exemplo é a notificação via navegador. “A partir do momento em que o usuário permite receber notificações é possível impactá-lo de maneira mais assertiva”, conta.

No entanto, o especialista faz algumas ressalvas quanto ao uso do retargeting. “A gente precisa que essas soluções conversem entre si e tenham comunicação com a empresa para enviar notificações no momento ideal para não incomodar o cliente, e que seja algo que ele esteja interessado. Isso vai trazer mais engajamento da marca, além de vendas, que é o grande objetivo”, explica.

Outro ponto importante é não viciar o usuário em retargeting, afirma Ruegg. “Não vale a pena dar os benefícios, seja desconto ou cupom, já de primeira. Espere uns 10 dias para enviar a última carta”, aconselha.

Leia também: Como utilizar a tecnologia para empoderar o marketing?

Por Dinalva Fernandes, da redação do E-Commerce Brasil

O The Future Of E-Commerce – Edição Martech acontece nesta terça-feira (1) e na quarta (2) e recebe grandes nomes do mercado de tecnologias para marketing. O evento faz parte de uma série de congressos do E-Commerce Brasil para tratar sobre o futuro do comércio eletrônico no Brasil.



Fonte feed: E-commerce Brasil