A ferramenta que você procurava para vender ainda mais

  (79) 3085-9590 (R. 8429)   contato@vfast.com.br

HomeConteúdo E-commerceNotíciasescalada digital e expansão e alimentação saudável

escalada digital e expansão e alimentação saudável

Engajada na missão de melhorar a vida das pessoas por meio da alimentação saudável, a Urban Farmcy está empenhada em expandir para o e-commerce a trajetória que começou offline. O CEO e cofundador da foodtech, Tobias Chanan, contou um pouco no Fórum E-Commerce Brasil 2021 a respeito da sua trajetória, as motivações que o fizeram empreender e qual a estratégia que tem adotado atualmente para se posicionar no mercado digital.

A tecnologia a favor da educação alimentar

Como propósito, a Urban Farmcy procura “entregar sabor, saúde e engajar uma cadeia positiva do alimento”.Sendo assim, posiciona-se como uma “fazenda farmácia urbana” que busca melhorar a vida das pessoas e causar um menor impacto ambiental.

A ideia de trazer protagonismo pro alimento se baseia em alguns valores, como: a proposta 100% plant based e a releitura de alimentos conhecidos pelas pessoas em versão à base de plantas. Outros elementos, como a localização física, a região gaúcha, é apontada como um desafio, pois a ideia da Urban Farmcy é diminuir a barreira entre o grande público consumidor de carne e a marca.

Criando vínculos que vão além do offline

Com apenas quatro anos de existência, a foodtech nasceu como um restaurante. Para Tobias, “o varejo offline tem um papel fundamental para criar o vínculo, a estética e a experiência da marca”.

Para expandir essa estratégia, a criação da plataforma de e-commerce em julho de 2021 buscou trazer para a mesa de mais consumidores algo que vai além da refeição: um propósito. A plataforma de e-commerce traz alimentos que já foram testados em diferentes texturas e temperaturas, buscando levar a melhor experiência e acabar com o tabu de que “comida saudável não é saborosa”.

Uma cadeia de consumo consciente

Além dos fatores indicados, o executivo ressaltou o impacto do consumo das refeições da Urban na agricultura familiar, atuando com a proposta de criar uma cadeia positiva, colocando o alimento como protagonista desse processo. Com isso, os alimentos utilizados são limpos, isto é, sem agrotóxicos, além de estimular uma interação saudável com o meio ambiente. Ingredientes frescos, sem conservantes, aromatizantes e aditivos.

A proposta é buscar uma educação alimentar, de maneira que a principal característica do conteúdo é levar para as pessoas um engajamento na inclusão de maior consumo de plantas no seu dia a dia.

Foram organizadas ações pautadas pela construção desse propósito, como fazer o open code das receitas, revelando quais são os ingredientes e qual a forma de preparo. A oferta plant based no online busca gerar impacto no offline e também se empenha em conscientizar as pessoas, como o exemplo do documentário “O que você vai comer amanhã?” lançado no final de 2019.

O e-commerce como forma de agregar valor

Para desenhar a plataforma de venda online, Tobias conta que foi adotado o método de Design Sprint, colocando o usuário no centro da experiência. E assim, ao entender quais eram suas dores, dificuldades, o que buscavam e quais eram seus anseios, construíram o e-commerce com base nessas necessidades, o que possibilitou a escalada de produtos de rápido consumo no meio digital: lançaram a salsicha, comida congelada e marmita, ressignificando os alimentos conservados e embutidos que são altamente cancerígenos, mas que agora usam ingredientes íntegros.

Tobias encerrou sua fala dizendo como as métricas de performance são suas metas de impacto e o principal desafio a ser enfrentado é construir a consciência sobre a importância do alimento saudável em todas as camadas da população.

Associar a comida a um propósito de buscar uma vida mais saudável e forma de cuidar do meio ambiente é uma proposta que, inicialmente, pode começar no nicho, mas a ideia é expandir a oferta dos produtos da Urban Farmcy para um público maior, se comprometendo em cumprir, até o final do ano, essas metas de impacto em toda a cadeia da produção, desde o produtor até o consumidor final.

Por Amanda Lucio, em cobertura especial para o Fórum E-Commerce Brasil 2021

Leia também: Transformar e conectar: como o Hub Base 27 criou um ambiente inovador na região capixaba.



Fonte feed: E-commerce Brasil