A ferramenta que você procurava para vender ainda mais

  (79) 3085-9590 (R. 8429)   contato@vfast.com.br

HomeConteúdo E-commerceNotíciasExiste vida fora dos marketplaces no setor automotivo?

Existe vida fora dos marketplaces no setor automotivo?

Os marketplaces são shoppings virtuais que podem ajudar os varejistas a exporem seus produtos a uma carteira maior de clientes. Mas existe vida fora dos marketplaces? Para Moises Sirvente, proprietário e head de e-commerce da Jocar, existe, mas é bem difícil. “É mais arriscado investir em loja própria, mas tem mais possibilidade de ganhos. Na sua loja online, o brinquedo é seu”, afirma.

Moises Sirvente, da Jocar, no Congresso Auto E-Commerce Show

Sirvente participou do congresso Auto E-Commerce Show nesta quinta-feira (13) e descreveu as principais vantagens e desvantagens de se vender em marketplaces no mundo automotivo.

De acordo com o executivo, as principais vantagens nessas plataformas são a facilidade e rapidez no início das vendas. “Você tem acesso a muitos clientes que não te conhecem, sem precisar fazer ou entender de marketing, além dos custos mais baixos e resultados mais rápidos”, enumera.

Outros pontos positivos são:

  • Não precisa de uma plataforma de e-commerce
  • Não precisa se preocupar em como receber os pagamentos nem como funcionam as fraudes em lojas online

Além disso, algumas plataformas se responsabilizam pela armazenagem dos produtos e com as entregas.

Mas também há grandes desvantagens nos marketplaces

  • O cliente é do marketplace
  • A concorrência por preço é acirrada
  • O número de vendas erradas é maior
  • A loja não tem o domínio nas devoluções de valores aos clientes
  • Não há controle das regras no marketplace, como taxa de frete e comissão nas vendas. “Também não temos tanto controle no frete em loja própria, mas é possível trocar a transportadora”, conta Sirvente.

Quer vender online em loja própria?

Então se atente a essas dicas do especialista:

  • Encontre uma plataforma para vender online
  • Integre essa plataforma com a empresa
  • Resolva como vai receber os pagamentos do e-commerce. “Há plataformas que já vêm com isso resolvido”, conta Sirvente.
  • Proteja-se contra as fraudes nos pagamentos
  • Decida que em qual região vai entregar, como vai entregar e para quem vai vender
  • Cuidado com a política de preços de produtos e fretes
  • Invista em marketing
  • Preze pela sua reputação

“Se a sua empresa é pequena e nunca vendeu online, é melhor começar vendendo nos marketplaces. Já se a sua empresa tem uma boa estrutura, talvez já dê para começar uma loja online própria, principalmente se a sua marca for forte. Não adianta fazer porque está na moda, tem que ver se funciona para a sua empresa”, aconselha.

Leia também: B2B DPaschoal – como simplificar a integração entre fabricante e cliente

Por Dinalva Fernandes, da redação do E-Commerce Brasil



Fonte feed: E-commerce Brasil