A ferramenta que você procurava para vender ainda mais

  (79) 3085-9590 (R. 8429)   contato@vfast.com.br

HomeConteúdo E-commerceNotíciasMartech: experiência ajuda loja física e online

Martech: experiência ajuda loja física e online

Vender mais é o desejo de qualquer empresa, independente do ramo ou posição que ocupe na cadeia do seu segmento. Com o desenvolvimento tecnológico, muitas formas de fazer isso surgiram, incluindo o uso das estratégias Martech no dia-a-dia. Em conjunto às experiências omnichannel, ou seja, a presença em diversos canais de distribuição, é possível traduzir dados coletados em mais vendas em meios físicos e no e-commerce.

Esse ponto de vista foi apresentado por Nelson Scoz, diretor Comercial da All In e Social Miner, durante a palestra “Martechs e experiências omnichannel: como usar dados do digital para gerar vendas nas lojas físicas e online”, no evento The Future of E-commerce edição Martech. De acordo com o executivo, a aplicação desse modelo vai além de aumentar as vendas da marca. É uma forma de misturar alcance com a notoriedade da empresa.

“O objetivo aqui é converter leads em clientes, no final das contas. Para isso, é preciso entender dois processos como prioritários: jornada do cliente e CRM (gestão de relacionamento com o cliente)”, afirma. Além disso, Scoz ainda adiciona o conceito de Máquina de Personalização. Veja abaixo:

Tudo isso, então, consiste em duas frentes básicas de trabalho. A captura de dados deve ser a primeira etapa a ser pensada e trabalhada. Sem eles, entender o consumidor atual é muito mais difícil, além de correr o risco de ir na contramão do que os clientes da marca desejam, tanto em produto, quanto no que diz respeito ao relacionamento com eles.

Depois disso, o trabalho dessas informações servirá para disparar produtos e novidades no melhor canal aos clientes. Essas duas coisas, no entanto, devem ser atreladas sempre ao vendedor, que deve ser capacitado para entender a dinâmica das vendas online.

Por fim, Scoz alia tudo isso ao trabalho do Martech com a personalização destas informações. Segundo ele, é necessário que a experiência ao consumidor seja cada vez mais assertiva no momento de criar uma oferta. Isso pode acontecer com a utilização da ferramenta certa e o pensamento voltado ao CRM.

“Seu negócio é importante quanto você faz com que as ferramentas trabalhem para ele e não ao contrário. Isso e o pensamento em CRM são as coisas mais importantes para construir experiência atrelado ao consumo”, finaliza.

Leia também: Prevenção de fraudes no e-commerce é principal preocupação de empresas.

Por Lucas Kina, especial para o E-Commerce Brasil.



Fonte feed: E-commerce Brasil