A ferramenta que você procurava para vender ainda mais

  (79) 3085-9590 (R. 8429)   contato@vfast.com.br

HomeConteúdo E-commerceNotíciasPagar.me permanece estável na Black Friday

Pagar.me permanece estável na Black Friday

O cenário de pandemia e isolamento social fez com que as vendas no e-commerce fossem impulsionadas, sobretudo na Black Friday, data que reúne as melhores promoções do ano.

As vendas da Black Friday de 2020 passaram de 5,1 bilhões – valor 31% maior do que o mesmo período do ano passado –, segundo o levantamento da Neotrust/Compre&Confie. De acordo com o estudo, foram realizadas 7,6 milhões de compras online na data, número 24,7% maior do que o registrado na Black Friday em 2019.

Os dados consideram todas as vendas de bens de consumo realizadas em todo o país nos dias 26 e 27 de novembro.

Para os consumidores, o evento, que acontece tradicionalmente na última sexta-feira de novembro, é a oportunidade perfeita para economizar e comprar itens de necessidade e desejo e, agora, ir às compras sem colocar a saúde em risco, mantendo o isolamento social.

Na esfera do e-commerce, os empreendedores aproveitam para lucrar mais, queimar o estoque acumulado e fechar o ano operando com um caixa positivo.

No entanto, para garantir o sucesso nas vendas, além da satisfação do cliente, é fundamental contar com uma tecnologia estável, tanto na plataforma de e-commerce quanto no meio de pagamento escolhido.

E quem vende com o Pagar.me, não costuma sofrer com contratempos e vendas perdidas nessa época de transações tão aquecidas.

Pagar.me é bicampeão em estabilidade e planeja sucesso pelo terceiro ano

Neste cenário de crescimento intenso do comércio digital, o Pagar.me, mais uma vez, mostrou ser uma tecnologia de pagamento de alta capacidade, estabilidade, eficiência e segurança.

Pelo segundo ano consecutivo, o meio de pagamento permaneceu 100% estável durante todo o período da Black Friday. Não houve incidentes na edição do evento em 2019 nem em 2020.

Infelizmente, não é incomum vermos relatos de produtos e serviços que deixaram a desejar em performance em datas comemorativas ou eventos promocionais.

No caso de tecnologias de pagamento digital, o aumento intenso do volume de transações por unidade de tempo pode gerar uma sobrecarga causando instabilidades.

Além disso, pequenas modificações feitas no produto podem provocar algum desequilíbrio momentâneo e afetar seu funcionamento.

E na Black Friday, o crescimento do número de transações em relação aos dias rotineiros de vendas é significativo. Logo, um meio de pagamento que não é capaz de processar milhares de transações por segundo pode minar o sucesso dos seus planos: quando a instabilidade acontece, as lojas digitais que dependem do sistema de pagamento perdem vendas.

Monitoramento e testes de performance garantem bom desempenho do Pagar.me

Para garantir 100% de estabilidade na Black Friday, o time do Pagar.me trabalha arduamente, meses antes do evento, com monitoramentos automáticos e testes de performance.

Samanta Cicilia, Líder de Tecnologia do Pagar.me, explica que essas medidas são fundamentais para antever e solucionar instabilidades e falhas: “Nosso objetivo não é simplesmente garantir que nossos sistemas estejam disponíveis, mas sim oferecer para os nossos clientes a melhor experiência possível e, mesmo com a carga da Black Friday, manter a qualidade de resposta e funcionamento dos dias normais.”

No canal do Pagar.me Talks no YouTube, você pode entender melhor o que são, como funcionam e qual a importância desses testes de performance.

Para a Black Friday 2021, a expectativa é que o Pagar.me tenha um desempenho de tamanha qualidade como o observado em 2020 e 2019.

A equipe trabalhará para que o altíssimo volume de transações por unidade de tempo performe com a qualidade e a velocidade de dias normais.

Se você quer testar o meio de pagamento do Pagar.me e preparar o seu negócio desde já para a Black Friday 2021, é só fazer o cadastro pelo site.

Leia também: Falta de informações nas páginas de produto afeta performance dos e-commerces no Brasil.



Fonte feed: E-commerce Brasil